Início O PNED Documentos Orientadores Ética na Web Área do Provedor Bandeira da Ética Contatos
Recursos Pedagógicos Concursos Campanhas Publicações Espaço de Opinião Newsletter Galerias

Recursos Pedagogicos

Ações de formação e sensibilização - “Educação para Valores e Ética pela prática desportiva”

A Ética representa a adequação do comportamento humano à vida em sociedade, manifestando-se através de valores norteados pela honestidade, a integridade e  o respeito. Enquanto ciência que estuda as virtudes da humanidade, vem sendo debatida desde os tempos antigos por ilustres filósofos como Sócrates, Platão, Aristóteles, Rousseou, Kant, Hegel, Kierkergard e outros.

Se é verdade que o comportamento ético sempre foi tido como elemento fundamental no equilíbrio e no bom funcionamento social, diferentes, atuais e recorrentes casos mostram--nos que existe uma resistência à assunção de princípios éticos por parte de setores da sociedade que se têm regido por comportamentos associados ao enriquecimento ilícito e/ou desmesurado, à evasão fiscal, ao clientismo, ao exercício do poder pelo poder, à falta de civismo, entre outros.

A história prova esse facto. Homens como Sócrates (400 a.c.), Jesus Cristo, Mahatma Gandhi, Martin Luther King, entre outros, foram condenados à morte ou assassinados por serem defensores acérimos dos valores e da ética.

A sociedade foi sendo construída em torno desta ambiguidade e perda cíclica dos valores éticos que, quanto a nós, é a razão da grave crise económico-financeira do mundo atual: a ética é necessária, desejada pela maioria das pessoas, mas não se manifesta em muitos domínios da atual sociedade.

É neste contexto que hoje importa repor a ética como fator central da mudança, da alteração dos paradigmas socias vigentes objetivando a construção de uma sociedade mais equilibrada, solidária e justa, na qual se conciliem não apenas osos aspetos sociais e económicos como nestes também se vislumbrem os princípios da ética.

Neste sentido, o desporto pode assumir um papel determinante, uma vez que ele atravessa transversalmente toda a sociedade, ao ponto de muitos autores o considerarem como um reflexo da mesma, com o seu tipo de funcionamento, as suas crises e contradições e também os seus sonhos e as suas esperanças.

É tido como uma ferramenta de progresso social, um género de “Escola Paralela” com alta vocação para a promoção da saúde, o bem-estar físico e psicológico e a assimilação e vivência de valores e princípios éticos tão necessários à construção “dessa” sociedade mais justa, mais equilibrada, mais profícua que tanto procuramos e necessitamos.

 

Ações de sensibilização para crianças, jovens e atletas

Quando abordamos a temática da ética no desporto consideramos, em primeira instância, que existem valores sociais elementares que se repercutem também nas diferentes manifestações desportivas, ao mesmo tempo que reconhecemos na prática desportiva uma ferramenta de inigualável potencial para a educação desses mesmos valores. Efetivamente, o desporto tem inerentes um conjunto de valores - respeito, fair-play, tolerância, espírito de equipa, disciplina, verdade, entre outros, sem a presença dos quais perderia todo o seu pendor educativo. É a vivência e a prática destes valores que conferem sustentabilidade à prática desportiva como uma atividade de enobrecimento humano.

Por estas razões, estamos convictos que o desporto é um excelente veículo para a transmissão e vivência da ética e dos valores que lhe estão associados e que, transportados para o quotidiano, podem produzir significativas alterações no modo como atualmente a sociedade se rege.

Desta forma, é crucial que as nossas crianças e jovens possam estar despertas para esta dimensão do desporto para que, por um lado possam retirar dele o máximo proveito, e por outro possam incorporar uma cultura desportiva saudável e prazerosa. Não nos esqueçamos que eles serão os nossos atletas, treinadores, dirigentes de amanhã.

 

Ações de sensibilização para pais e encarregados de educação

No processo de transmissão e construção de um quadro de valores desportivos, mas acima de tudo sociais, os pais, enquanto primeiros e principais responsáveis pela educação dos seus filhos, revelam-se autênticos guias, que através do seu estímulo, mas também do seu exemplo, permitem e exponenciam a capacidade dos seus filhos assimilarem e compreenderem os valores inerentes à sua prática desportiva. Da mesma forma que um comportamento antagónico, socialmente inadequado, reforça nos seus filhos a assunção destes como atitudes normais e, portanto reproduzíveis dentro do fenómeno desportivo.

A criança cresce e desenvolve-se à imagem do contexto em que está inserida e de acordo com os valores que a regem. Neste sentido, os modelos que observa a partir de casa penetram mais fundo no seu comportamento, do que qualquer exercício de retórica que estes possam tentar sublinhar.

Desta forma, os pais, tanto na vida como no desporto, ou na vida através do desporto, devem ter consciência de que o seu agir é observado com muita atenção por parte das crianças, que veem os pais como o primeiro e principal modelo a imitar e a seguir.

Esta ação, dirigida aos pais e encarregados/as de educação, tem por objetivo explorar as valências deste tema, levantando questões sobre os comportamentos, procurando levar os pais a refletirem sobre a sua posição e a dos seus pares, de maneira a poder melhorar o modo de acompanhamento nas atividades desportivas dos seus filhos, e assim aproveitar o potencial educativo que o desporto confere enquanto ferramenta essencial de educação para os valores e para a ética.

 

Ações de formação creditadas para Treinadores e Professores

Estamos convictos que o desporto pode representar um excelente veículo para a transmissão e vivência da ética e dos valores que lhe estão associados e que, transportados para o quotidiano, podem produzir significativas alterações no modo como atualmente a sociedade se rege. E a responsabilidade dessa transmissão é também dos professores e treinadores. Efetivamente, além da sua intervenção técnica, compete-lhes, através do seu exemplo e das aprendizagens que estimulam, proporcionar o necessário enquadramento para que, o jovem aprendiz, possa retirar da sua experiência o enorme potencial educativo que está associado à prática desportiva. Neste contexto, o professor deve assumir-se como um agente, promotor de valores e atitudes, que dignifiquem a sua intervenção, o aluno e a prática desportiva fomentando, através do exemplo e do modelo, as normas essenciais do espírito desportivo, como sejam (i) respeitar e cumprir os regulamentos e decisões dos juízes, (ii) reconhecer com naturalidade o potencial dos adversários, aceitando os resultados das competições, sejam estas mais ou menos formais, (iii), ser comedido nas suas manifestações, quer em caso de vitória, quer em caso de derrota, e (iv) cultivar sempre e em todas as circunstâncias a honestidade e a lealdade, como princípios reguladores da prática desportiva.

É conscientes da importância da ética na atividade física e desportiva e, a montante, da relevância que os valores promovidos na sua prática assumem na construção da cidadania, bem como das necessidades formativas dos docentes e treinadores neste âmbito, que cremos se revelar de superior interesse o desenvolvimento desta temática através de ações de formação, destinadas a Professores e a portadores dos Títulos Profissionais de Treinador de Desporto (qualquer modalidade) e de Técnico de Exercício Físico. 

Se gostaria de promover na sua entidade uma ação de formação/sensibilização sobre os valores éticos no desporto para algum destes públicos (ou outro) contacte-nos através do email: pned@pned.pt


Página Inicial | Contatos | Política de Privacidade | Mapa do Site
© 2012 PNED Plano Nacional de Ética no Desporto - Todos os Direitos Reservados